Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

segunda-feira, 23 de abril de 2018

"Todos os Dias Sāo Meus" de Ana Saragoça

O que me apraz dizer de um livro do qual tenho ouvido opiniōes muito boas? De que TODA a gente diz bem?

Primeiro comecei a lê-lo apreensiva. Quase prefiro ler um livro que tenha opiniōes mistas, sentindo-me livre de gostar ou nāo. Com todo este "peso" temi que a minha opiniāo fosse influenciada. Depois senti, pela primeira vez ao ler um livro e logo nas primerias páginas, que gostaria muito de ler este livro noutro formato: audiobook. Talvez o Pedro Lamares?

E sim! Gostei. Mas quero lê-lo de novo. Tenho a certeza que captarei pormenores que me escaparam. Relíquias, acho. Porque as várias entradas, isto é capítulos, possuem um narrador diferente, todos eles moradores de um prédio onde foi cometido um assassínio, e dizem respeito aos seus esclarecimentos face à polícia. Como referi anteriormente, quero lê-lo de novo. A leitura faz-se rápida, talvez pela escrita fluida, e temo ter deixado escapar pormenores que quero apreciar melhor.

Esta obra, escrita com muito humor, prima pela frescura das palavras da autora, que com pitadas de uma crítica (por vezes subtil, por vezes crua e mordaz) à nossa sociedade, retrata uma parte dela na perfeiçāo. O final é inesperado. Gostei dele por essa razāo. Experimentem!

Terminado a 14 de Abril de 2018

Estrelas: 5*

Sinopse
Um thriller surpreendente e de ir às lágrimas que é também um retrato irónico da sociedade portuguesa, seus tiques e manias.
Um livro cheio de inteligência e humor que explora os tiques e as vicissitudes de personagens que todos reconhecemos do prédio, do local de trabalho ou até mesmo das nossas amizades.
É raro a literatura portuguesa apresentar uma mistura tão fina de sensibilidade e ironia. Mais ainda quando garante uma grande dose de humor.

Cris

Sem comentários:

Enviar um comentário