Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

A Escolha do Jorge: Literatura traduzida – as escolhas de 2017

1.
“A Porta”
Magda Szabó
(Cavalo de Ferro)



2.
“Viajante à Luz da Lua”
Antal Szerb
(Guerra e Paz)

3.
“Natalia”
Pablo Azócar
(Teodolito)



Os restantes títulos apresentam-se por ordem alfabética.

“A Baía”
Cynan Jones
(Elsinore)



“A Louca da Casa”
Rosa Montero
(Livros do Brasil)



“A Mulher e o Fantoche”
Pierre-Felix Louÿs
(Círculo de Leitores)



“As Últimas Testemunhas”
Svetlana Alexievich
(Elsinore)



“Baleia”
Paul Gadenne
(Antígona)



“Comboios Rigorosamente Vigiados”
Bohumil Hrabal
(Caminho)



“Em Viagem pela Europa de Leste”
Gabriel García Márquez
(Dom Quixote)



“O Anel dos Löwenskölds”
Selma Lagerlöf
(E-Primatur)



“O Edifício de Pedra”
Asli Erdogan
(Clube do Autor)



“O Grande Baro e Outras Histórias”
Virgilio Piñera
(Snob)


“O Ruído do Tempo”
Julian Barnes
(Quetzal)




“O Sul seguido de Bene”
Adelaida García Morales
(Relógio D’Água)



“O Vestido Vermelho”
Stig Dagerman
(Antígona)



“Pastoralia”
George Saunders
(Antígona)



“Quinzinzinzili”
Régis Messac
(Antígona)



“Requiem por um Sonho”
Hubert Selby Jr.
(Antígona)



“Rimbaud-Verlaine – O Estranho Casal”
(Sistema Solar)


1 comentário: