Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

O Bibliotecário de Paris de Mark Pryor

Deste autor li O livreiro, o seu livro anterior, e a minha opiniāo (aqui!) foi muito favorável. As expectativas eram, pois, bastante altas e a capa deste O Bibliotecário de Paris fez-me imaginar outra história onde um passado pró ou contra nazi se escondia numa das personagens e que viria ao de cima e comandaria a acçāo. Nāo foi bem assim como tinha imaginado mas a intrincada trama elaborada pelo autor captou a minha total atençāo. E é preciso estar atento para poder observar os detalhes e tentar descortinar quem fez o quê...
      Um homem morre numa biblioteca em Paris. Esse facto despoleta uma sequência de pesquisas, sobretudo por parte de Hugo Marston, conhecido da vítima, que com o seu sentido apurado desconfia que algo mais se esconde na aparente morte natural do bibliotecário. 
      Como leitora nada experiente nestas questōes de mortes e assassinos (embora goste de um bom policial nāo os leio com a frequência que desejaria) acho que me deixo envolver facilmente pelas ciladas criadas pelos autores deste género literário. Isto para vos dizer que nada descobri deste mistério (o que me agrada sempre de sobremaneira, pois descobrir o assassino a meio nāo tem piada nenhuma!) e foi para mim uma surpresa total quando ele foi revelado.
      Espero que, brevemente, seja publicado mais algum livro deste autor, tanto mais que ficaram algumas pontas por explicar e que, suponho, é um bom começo para uma próxima aventura deste investigador americano em terras francesas. Já n'O Livreiro ele brilhou com as suas deduçōes claras em que a sua intuiçāo e o seu sentido apurado e dedutivo, fizeram as minhas delícias.

Estou pronta para outro, Clube do Autor!

Terminado em 27 de Outubro de 2017

Estrelas: 5*

Sinopse
O novo livro de Mark Pryor é um mistério para amantes de livros e um livro para amantes de mistérios.
      A morte de um oficial nazi durante a ocupação de Paris pode ser a chave para resolver um mistério do presente.
      O diretor da Biblioteca Americana em Paris é encontrado morto numa sala trancada. A polícia conclui que o homem morreu de causas naturais, porém o responsável pela segurança da Embaixada dos EUA tem a certeza de que algo errado se passou. A sua investigação leva-o até à cena do crime cometido durante a Segunda Guerra e as suas descobertas vão surpreender tudo e todos.

Cris

Sem comentários:

Enviar um comentário