Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

quarta-feira, 13 de julho de 2016

"Naquela Ilha" de Ana Simão

Um romance leve e fresco que se lê num dia de férias, bom para uma tarde na praia. Uma escrita simples mas cativante, um enredo um pouco previsível mas que se lê com agrado.

Um amor (impossível?) entre duas pessoas onde a grande diferença de idades pode separar. Golpes do destino fazem perceber que a vida merece ser vivida sem que os preconceitos invadam as nossas decisões.

O cenário onde decorre o enredo e os factos historicos são verídicos o que traz uma mais valia a esta história. Imaginar a Ilha da Berlenga é possível com as belíssimas descrições da autora, mesmo a quem, como eu, ainda não a foi visitar. O medo da grande agitação do mar na travessia (mais uma vez o comprovei nesta obra!) tem-me afastado da ilha...

Para românticas incorrigíveis este romance vem mesmo a calhar. Experimentem.

Terminado em 12 de Julho de 2016

Estrelas : 4*

Sinopse

«Parece que ainda estou a ouvir aquela voz nova. Fecho os olhos e procuro-a dentro de mim. Consigo escutá-la. Gosto dela. É uma voz rouca de mel, serena e macia. Foi a única voz que ouvi quando regressei a mim. Estava tão perto e as outras tão longe. Não sei quanto tempo estive ausente, mas foi aquela voz que me trouxe à vida. Nunca a vou esquecer. Nem quero. Percebi naquele instante que estava viva e em segurança. E isso foi bom. Não sei quem é. Queria tanto agradecer-lhe: salvou-me a vida. Não sei como o vou encontrar. Já perguntei, mas ninguém sabe.»

1 comentário:

  1. Adorei o livro e bati o meu recorde ao lê-lo em 5 dias. Adoro a escrita do António Lobo Antunes mas nunca li um livro dele em tão pouco tempo. Acho que isto diz tudo

    ResponderEliminar