Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

quarta-feira, 27 de abril de 2016

"Vamos Comprar Um Poeta" de Afonso Cruz

Só Afonso Cruz me poria a ler contos ou, caso isto não seja um conto, livros de tão poucas páginas e pequeninos. Não que tenha nada contra os contos, simplesmente acabam depressa e isso enerva-me, chateia-me começar de novo outro livro num espaço de tempo tão curto! Manias, eu sei! Depois de ter lido Para onde foram os guarda-chuvas fiquei fã da sua escrita, tão original.

Fiquei curiosa, fui à apresentação no passado dia 19 na livraria Buchholz e trouxe comigo o livro que uma amiga tinha acabado de comprar. No dia seguinte, pela manhã, antes de entrar no trabalho li-o. Devorei-o com o pequeno almoço parado à minha frente, aliás.

 Afonso Cruz escreve prosa como se fosse poesia. Todo o livro é de uma delicadeza, de uma imaginação extrema que, quem já leu alguma coisa deste autor, reconhece bem. Escrito por quem tem a poesia dentro de si, esta história é-nos narrada por uma menina que, num mundo diferente do nosso, deseja comprar um poeta. Poderia ser um artista ou outra coisa qualquer mas ela prefere um poeta. Não que a menina perceba muito de poesia mas, depois de o ter comprado e instalado num espaço exíguo em sua casa, a poesia entra subtilmente na sua vida. E são todos apanhados por essa coisa estranha, a menina, o irmão, a mãe e até o pai! Com a poesia conseguem ver para além das coisas físicas! Deixam de quantificar, passam a ver, olhar e amar.

Um livro que se lê num ápice mas fica-se com vontade de ler de novo. Reler é obrigatório! Tantas coisas ainda por descobrir!

Terminado em 20 de Abril de 2016

Estrelas: 5*


Sinopse

Numa sociedade imaginada, o materialismo controla todos os aspetos das vidas dos seus habitantes. Todas as pessoas têm números em vez de nomes, todos os alimentos são medidos com total exatidão e até os afetos são contabilizados ao grama. E, nesta sociedade, as famílias têm artistas em vez de animais de estimação. A protagonista desta história escolheu ter um poeta e um poeta não sai caro nem suja muito – como acontece com os pintores ou os escultores – mas pode transformar muita coisa. A vida desta menina nunca mais será igual… Uma história sobre a importância da Poesia, da Criatividade e da Cultura nas nossas vidas, celebrando a beleza das ideias e das ações desinteressadas.

1 comentário:

  1. Por lapso, postei este comentário ontem à noite, estava ele ainda em fase embrionária, cheio de gralhas! Tive de o retificar, após uma leitura mais cuidada mas uma seguidora fez este comentário que de seguida reproduzo... Obrigada Espiral:
    Também fui à apresentação de dia 19 =)

    Gostei muito de o ver ao vivo e comprei e li o livro do lançamento e também o "Jesus bebia cerveja".

    Ainda só tinha lido "Mar" (que amei) e tinha muito curiosidade em ler mais do Afonso Cruz.

    Provavelmente o próximo livro que comprarei será o "Para onde vão os guarda chuvas" na feira do livro =)

    Beijinhos

    ResponderEliminar