Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

"Doce Tortura" de Rebecca James

Um thriler psicológico muitooooo bom, este livro!

Após o ter recebido sem estar à espera (o meu obrigada à Suma de Letras!) fiquei deveras agradada com a capa! A sinopse convidava à leitura muito embora tivesse ficado convencida que algo de assombrado e assustador, quase do "outro mundo" se passaria na vida dos personagens.

Comecei a leitura e disso mais convencida fiquei. Mas estava a gostar porque a escrita da autora é contagiante. A história é narrada na quase totalidade por Tim Ellison, o personagem principal, e algumas partes (poucas) por Anna, uma mulher reservada marcada por um passado que vamos conhecendo com o decorrer da leitura e que sofre de severos ataques de pânico que a levam a não sair (sequer) de casa.

Tim aluga-lhe um quarto a um preço convidativo a troco de uma ajuda nalgumas compras e outros recados. Mas, para alguém que se mostra quase antipático para uma primeira apresentação, Anne vai-se dando a conhecer aos poucos e Tim fica irremediavelmente preso a essa mulher de comportamentos tão dispares! Porém, sucessivos acontecimentos estranhos levam o leitor a tomar precipitadas conclusões.

A trama foge ao nosso controle e depressa caímos no erro que a autora prepara para nós. A surpresa é inevitavel e sabe bem. Um livro lido a uma velocidade estonteante tal como gosto. Recomendo! Uma boa surpresa!

Terminado em 10 de Setembro de 2015

Estrelas: 5*

Sinopse

Quando Tim Ellison encontra um quarto barato para alugar num dos melhores locais de Sydney, parece um golpe de sorte: estará perto do restaurante onde trabalha e ainda mais perto do seu lugar preferido para praticar surf. Mas há uma condição para que possa arrendar o quarto: Tim terá de fazer todos os recados à misteriosa dona do quarto, uma mulher muito reservada e pouco amistosa, que nunca abandona a casa. Tim esforça-se cada vez mais por conhecer melhor a figura inquietante de Anna. A princípio muito reservada, ela começa a revelar-se aos poucos: a sua história, a sua tristeza, os seus medos paralisantes. É então que começam a acontecer coisas estranhas na casa: golpes a meio da noite, figuras inexplicáveis nas sombras, mensagens sinistras nas paredes. Tim assusta-se porque, ao mesmo tempo que o seu desconforto em relação àquela casa vai aumentando, crescem também os seus sentimentos pela bela e misteriosa dona da casa. Que tipo de pessoa será Anna London: alguém que merece compaixão, alguém para amar ou alguém para temer?

Sem comentários:

Enviar um comentário