Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

"Os Muitos Nomes do Amor" de Dorothy Koomson

Pouco tenho a dizer deste livro. Em poucas palavras: adorei!

Sabem aqueles livros que, poucas páginas lidas, já vos fazem estar noutro lugar e noutras vidas? E que custam a largar para voltar para a nossa vida porque precisamos com urgência saber o final? Pois é, este é um deles.
A escrita de Dorothy é apaixonante, os personagens tão reais que às vezes olhamos para o lado e visualizamos/imaginamos a sua presença, os cenários integram-se na história sem que seja preciso grandes descrições. A trama então, nada há a apontar! Perfeita! 

Cheia de pequenos /grandes mistérios que prendem a nossa atenção e que fazem com que a personagem principal - uma mulher negra adoptada por um casal branco e que acidentalmente conhece a sua família de origem - nos seja muito querida porque aje como um de nós, com hesitações, dúvidas mas também com coragem e determinação. Temas como o racismo e a adoção são subtilmente e sabiamente abordados.

Uma história cheia de imaginação mas que bem podia ser real, que nos leva a mergulhar de imediato nas palavras da autora, escrita com uma mestria verdadeiramente invejável.
Nota máxima pelas horas de leitura em que estive completamente submersa na trama.

Terminado a 11 de Agosto de 2015

Estrelas: 6*

Sinopse

Clemency Smittson foi adotada em bebé, e a única ligação à mãe biológica é um berço de cartão com borboletas pintadas à mão. Agora adulta, e em constante conflito com sentimentos de perda e rejeição, decide mudar drasticamente de vida e voltar a Brighton, a cidade onde nasceu.
Mas Clem não sonha que é lá que vai encontrar alguém que sabe tudo sobre a sua caixa das borboletas e a verdadeira história dos seus pais biológicos.
E quando percebe que nem tudo é o que parece, e que talvez tenha sido injusta com aqueles que mais a amam, haverá tempo para recuperar o que foi perdido?

1 comentário:

  1. Nunca li nada desta autora mas já me disseram que faz o meu género e que vou adorar...
    Só pelo inicio da opinião fiquei finalmente convencida e vou tentar arranjar um para ler o mais breve possível :)

    ResponderEliminar