Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

terça-feira, 12 de maio de 2015

"Todos os Pássaros do Céu" de Evie Wyld

Gosto de, mal acabo de ler um livro, colocar no papel aquilo que ele me fez sentir. A quente! As palavras saem mais fluidamente, quase sem precisar de as mastigar. Às vezes até se atabalhoam umas às outras! Mas nem sempre isso é possível e quanto mais dias passam mais se torna difícil falar dele, sobretudo porque outra leitura já domina o meu pensar...E, no entanto, isso não significa que não tenha gostado do que li.

Os capítulos desta obra são escritos na primeira pessoa mas, no princípio, a ideia com que fiquei foi que existiam dois narradores diferentes, duas histórias paralelas. Depois fui-me apercebendo que se tratava do mesmo narrador, Jake Whyte, mas em espaços temporais diferentes. Gostei bastante dessa forma de narrar que induz o leitor por certos caminhos que, mais tarde, se revelam falsos...

É um livro forte, uma história com momentos pesados, marcantes e que gira à volta de um acontecimento passado na vida de Jake que a marcou fisicamente nas costas. As suas cicatrizes são a prova que algo de muito feio se passou na sua vida e que a levou a tentar levar uma vida isolada. E mais uma vez o nosso pensamento se inclina para algo, para uma explicação que não corresponde à verdade. Este "baralhar" com que esta autora nos brinda a todo o instante deu a esta história um suspense todo especial que muito me agradou.

E mais não digo. Leiam! Vão gostar!

Terminado em maio de 2015

Estrelas: 5*

Sinopse

Jake Whyte é a única habitante de uma velha quinta localizada numa ilha britânica, um lugar fustigado por chuvas infindáveis e ventos cortantes onde vive sozinha com o seu desobediente cão, Dog, e um rebanho de ovelhas. Foi assim que Jake escolheu viver. Mas algo anda a atacar as ovelhas - aparece certas noites, apanha um dos animais e deixa-o completamente desfeito.
Pode ser qualquer coisa. Há raposas nos bosques, um rapaz e um homem estranhos, rumores da existência de um ser obscuro e terrível. E há ainda o passado desconhecido de Jake, imiscuindo-se no presente, uma história deixada a muitos quilómetros e anos de distância, numa paisagem de cores e sons diferentes, uma história inscrita nas cicatrizes que lhe marcam as costas.

Sem comentários:

Enviar um comentário