Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

terça-feira, 18 de novembro de 2014

A Convidada Escolhe: Caligula

"Calígula" de Douglas Jackson é um romance que combina pesquisa e detalhes históricos com uma história emocionante passada no tempo do Imperador Calígula famoso pela sua crueldade e que faz parte de uma trilogia sobre Roma. Rufus, a personagem principal é um jovem escravo vendido pelo seu próprio pai a um padeiro romano que lhe ensinou o ofício. Um dia salva uma rapariga de um animal que tinha fugido de uma jaula de uma das arenas. A sua coragem e os seus dons não passaram despercebidos a Fronto um treinador de animais para combates em arenas que se ofereceu para o ensinar nas suas artes. O padeiro vendeu Rufus a Fronto e a sua carreira como treinador começou. Os seus dons para lidar com os animais não passaram despercebidos a Calígula e Fronto mesmo contra a sua vontade foi obrigado a vendê-lo ao Imperador que fez dele um escravo imperial e guarda do elefante imperial . Rufus que tinha crescido longe dos excessos da corte imperial de Calígula, das grandes batalhas de gladiadores em que centenas de animais e homens eram mortos, das conspirações, dos atentados de assassinato e escândalos de toda a ordem, percebe que agora a sua vida depende do imperador e dos seus inconstantes humores megalomaníacos, que além de pensar ser um Deus vivo, vivia constantemente receoso das intrigas que pudessem intentar contra a sua própria vida. Rufus e o seu grande amigo o famoso gladiador Cupido tinham que envidar grandes esforços para se manterem vivos, não conseguindo, contudo, evitar de se ver envolvidos numa conspiração para assassinar o imperador.
Rufus, então, compreende como todos podem ser jogadores no grande jogo da conquista do poder.
E um bom retrato de Roma, da vida aí vivida, da insignificante vida dos escravos e principalmente de Calígula e suas paranoias.
Texto da autoria de Maria Fernanda Pinto

Sem comentários:

Enviar um comentário