Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

"Um Amor Perdido" de Anna McPartlin

O primeiro livro que li desta escritora, "Estarás Sempre Comigo", constituiu uma surpresa muito agradável e teve em mim um forte impacto. Li, por essa razão, os outros livros publicados cá e todos me marcaram positivamente como podem ver aqui! Talvez por isso tivesse pegado logo nesta leitura e esperasse dela ainda mais e mais... As minhas expectativas eram, de certo modo, muito elevadas. Creio que faltou um pequeno clic para que esta obra superasse as outras anteriores da autora.

Ainda que ela nos conte (e bem!) histórias onde há predominãncia de alguns temas muito pesados (como a perda e o desaparecimento de alguém, amores não correspondidos, alcoolismo, doenças terminais e com forte herança hereditária, gravidez na adolescência), consegue no entanto, transmitir-nos uma mensagem de esperança, onde o humor tem um lugar muito próprio e é característico desta autora. Um humor subtil que nos faz sorrir mesmo em situações onde a dor está fortemente presente.

A sinopse induz-nos para um caminho que não é seguido pela autora. O desaparecimento de Alexandra poder-nos-ia levar ao cerne de uma investigaçao policial. No entando, Anna McPartlin não vai por aí. Centra-se nos que ficam, nos que sofrem a perda, na família da vítima e, mais propriamente, no seu marido. Como aceitar a perda, como aprender a viver de novo?

Leitura que gostei e recomendo!

Terminado em 30 de Agosto de 2014

Estrelas: 4*

Sinopse

A 21 de junho de 2007 Alexandra Kavanagh saiu de casa, falou com a vizinha, meteu-se no comboio, chegou à estação de Dalkey e desapareceu... Tom está destroçado. Não encontra a mulher, o seu mundo desmoronou e o seu único objetivo é localizá-la. Durante dezassete anos, Jane cuidou do filho Kurt, da excêntrica irmã Elle, e da rabugenta mãe Rose. A única pessoa de que não cuida é dela própria. Elle é artista e considerada um génio. Como tal, o seu comportamento um tanto errático é tolerado. Embora a sua vida pareça perfeita, a tristeza de Elle é por vezes profunda. Leslie perdeu toda a família para o cancro. Passou vinte anos à espera de morrer, mas após uma operação radical está determinada a viver de novo. Quatro meses depois do desaparecimento de Alexandra. Tom entra num elevador com Jane, Elle e Leslie para um concerto de Jack Lukeman. Uma hora mais tarde, os quatro desconhecidos saem de lá com as suas vidas entrelaçadas para sempre.
Um Amor Perdido aborda o alcoolismo, a depressão, a negação e a dor e ainda assim irá dar por si a sorrir e até a rir.

Sem comentários:

Enviar um comentário