Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

segunda-feira, 5 de maio de 2014

"O Ladrão de Sombras" de Marc Levy

Já me tinham dito que esta leitura era deliciosa e foi por isso que pedi este livro emprestado. Estava na estante "dos emprestados" há algum tempo e foi essa razão que me levou a pegar nele. Tenho de diminuir a pilha dos livros que são de amigos porque os meus, senhores muito territoriais, reclamam o espaço ocupado pelos outros!

Achei esta leitura um doce e, uma história que à partida parece não ter cabimento, surge pela escrita de Marc Levy como algo que me pareceu verosímil e nada estapafúrdia. Não vos vou contar a história porque temo que fiquem com a ideia que me faltem alguns parafusos ao fazer a afirmação anterior, mas o que vos quero transmitir é que uma história pode parecer "real" se a escrita do autor nos induzir a isso.

O narrador, no início do livro, é ainda criança. A narrativa capta de imediato a nossa atenção. Sorrimos com os seus comentários, os seus medos e angústias enternecem-nos. Este livro fala-nos de "dons" e o pequeno narrador tem um dom especial que o intriga e apaixona mas que tem de aprender a usar sem interferir no que é a vontade dos outros. O contacto da sua sombra com a de alguém próximo permite conhecer os sentimentos mais profundos dessa pessoa, aqueles que são difíceis de transmitir aos outros.

Na segunda parte, o narrador cresceu, é um jovem estudante de medicina que, colocou de parte esse dom especial, tornando-se uma pessoa, mesmo sem se aperceber, mais egoista e sem grande vontade de "olhar" para os outros. Mas, por outro lado, seduz-nos com o seu carácter sempre pronto a reconhecer as suas faltas, cativa-nos e envolve-nos na sua busca da felicidade. E a sua aprendizagem dos outros, do mundo que o rodeia, faz-nos pensar em nós, nas nossas buscas...

Ē uma escrita mágica esta, em que adorei mergulhar. Uma história que parece, à primeira vista, simples e leve mas que nos impele a reflectir dada a complexidade inerente aos temas abordados. Dei-me conta, no final desta leitura, que não sabemos o nome do "ladrão de sombras". Só com uma escrita magnífica é que é possível ler um livro todo sem sentir necessidade de chamar pelo nome o personagem principal. Para que serve um nome afinal?

Uma história mágica como pode ser uma qualquer história da vida real.

Terminado em 30 de Abril de 2014

Estrelas: 5*

Sinopse

No seu novo romance, Marc Levy conta a história de um rapazinho com um dom invulgar: ele consegue «roubar» as sombras das pessoas com quem se cruza. Ao princípio, acontece-lhe involuntariamente e isso chega a assustá-lo. Sempre que se cruza com alguém - seja um amigo, um inimigo ou um perfeito desconhecido -, a sombra da outra pessoa passa a segui-lo. Por vezes contra a vontade do rapaz, as sombras contam-lhe os mais profundos desejos, temores e aspirações das pessoas a quem pertencem. E o rapaz vê-se em mãos com um dom que traz uma grande responsabilidade: ao saber estes segredos, terá de ajudar as pessoas - ajudá-las a recuperar «essa pequena luz que lhes iluminará a vida». Durante umas férias de verão à beira-mar, apaixona-se por uma rapariga muda, chamada Cléa, com quem comunica através da sua sombra. E a sombra deste primeiro amor acompanhá-lo-á durante anos… Mais tarde, o nosso «ladrão de sombras» torna-se estudante de Medicina, e debate-se com a questão de usar ou não o seu dom para ajudar a curar - tanto os seus pacientes como os seus amigos. Afinal, será ele verdadeiramente capaz de adivinhar o que poderá fazer felizes aqueles que o rodeiam? E ele próprio, saberá onde o espera a felicidade? Um romance terno e divertido sobre os silêncios que assombram todos os nossos amores.

2 comentários:

  1. Epá, fiquei bastante curiosa com este livro. Parece ser daqueles únicos :) Vou já pôr na minha list to read.
    Beijinho

    ResponderEliminar