Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

segunda-feira, 24 de março de 2014

"Nove Mil Dias e Uma Só Noite" de Jessica Brockmole

Um livro que vai deliciar quem gosta de leituras sobre a I e II Guerra Mundial. Como eu, já sabem.

Com um formato epistolar (ao fim de algumas páginas deixamos de ter em consideração as cartas em si e fixamo-nos na história!), este livro conta-nos a vida de duas gerações que viveram em duas guerras diferentes mas em muitos aspectos tão semelhantes. A destruição, o ódio, as mortes onde amores são separados e/ou substituídos por outros mas onde a esperança não morre.

Lembram-se do tempo em que receber uma carta significava notícias "frescas" de alguém de quem gostávamos? Há quanto tempo isso foi! E no entanto, consegui sentir um pouquinho dessa expectativa quando passava de uma carta a outra neste livro... A escrita desta autora tem o condão de nos prender, de ficarmos deliciadas ao assistir ao começo de um romance entre dois dos personagens, em 1912, através das cartas que trocam, mas, também, coloca-nos de sobreaviso porque pressentimos o que a guerra lhes vai trazer. Essa foi uma das razões que me fez gostar desta obra: sentir de novo como era receber uma carta tal foi a empatia que se gerou entre "nós" (Elsphet, David e eu).

Ao procurar a mãe (Elsphet), Margaret inicia em 1940, de igual forma, uma busca pelo seu passado, que desconhece. E nós, leitores, vamos intercalando estes dois momentos da História sempre ansiando pelas cartas seguintes...

Um livro com uma boa dose de romance mas também de suspense que nos mantém intrigados até ao seu final. Um livro que me deu muito prazer de ler.

Terminado em 20 de Março de 2014

Estrelas: 5*


Sinopse

Março de 1912. A jovem poetisa Elspeth Dunn nunca saiu da remota ilha escocesa de Skye, onde vive, e é com grande surpresa que recebe a primeira carta de um admirador do outro lado do Atlântico. É o início de uma intensa troca de correspondência que culminará num grande amor. Subitamente, a Europa vê-se envolvida numa Guerra Mundial, e o curso normal das vidas é abruptamente interrompido. Junho de 1940. O Velho Continente vive mais uma vez o tormento de um conflito mundial e uma nova troca epistolar incendeia os corações de dois amantes, desta vez o de Margareth, filha de Elspeth, e o do jovem piloto da Royal Air Force por quem se apaixonou. Cheio de glamour e de pormenores de época, este romance faz a ponte entre as vidas de duas gerações - os seus sonhos, as suas paixões e esperanças -, e é um testemunho do poder do amor sobre as maiores adversidades.

Sem comentários:

Enviar um comentário