Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

quinta-feira, 4 de julho de 2013

O Império dos Homens Bons de Tiago Rebelo


Edição/reimpressão: 2013
Editor: Edições Asa
ISBN: 9789892323473

A viagem que fiz com este livro levou-me a uma época e a um lugar especiais!

Inhambane, Moçambique, 1847 e anos seguintes. Gostei muito, sobretudo porque África, uma vez  no nosso coração, fica para sempre lá cativa. Mesmo que os tempos, agora, sejam outros, os cheiros e as cores são idênticos.

Conseguir escrever um romance baseado numa personagem real e recriar historicamente uma época tão longínqua não deve ser fácil. E então se essa personagem pertencer à nossa família, não será que somos tentados a elevá-la moralmente, mesmo sem termos consciência disso? Creio que, se Tiago Rebelo teve essa tentação soube com mestria afastá-la do seu caminho.

O livro conta-nos a vida de Joaquim Montanha, um padre católico que fugindo um pouco do ambiente que se vivia em Lisboa nessa época decidiu ir para Moçambique evangelizar. Para além de uma recriação histórica da vida dos portugueses em África, das lutas tribais e de todos os ambientes de uma selva (ainda por desbravar ) muito bem conseguidos, esta obra caracteriza muito bem todos os receios e dúvidas de um jovem padre. O seu aspecto humano está excepcionalmente bem descrito. A luta que Joaquim trava interiormente para contrariar o seu amor pela escrava Leonor e toda a paixão que o domina e que aos poucos deixa vir ao de cima está muito bem caracterizada. A sociedade de Inhambane e os seus tabus, se bem que inferiores aos que se veriam no continente caso esse amor viesse a ser descoberto, impõem ao Padre Joaquim um comportamento e uma conduta que, no seu interior, o deixam desagradado consigo próprio. Essa luta interior revela-nos toda a riqueza e complexidade de um ser humano.

O autor soube nesta narrativa captar o meu interesse e creio que saberá, de igual modo, despertar o vosso. As quinhentas e tal páginas passam rapidamente pelos nossos dedos sem que delas tenhamos consciência.

Uma viagem que tive o prazer de fazer. Assim venham outras!

Terminado em 2 de Julho de 2013

Estrelas: 5*

Sinopse

Em 1847, na pequena vila de Inhambane, um punhado de famílias esquecidas pela coroa portuguesa luta heroicamente para impor uma nova civilização em território africano.
Acabado de se ordenar em Lisboa, o jovem padre Joaquim Santa Rita Montanha é enviado para Moçambique com a sagrada missão de prestar apoio espiritual aos europeus e evangelizar os indígenas. O seu sonho de realizar uma obra que fique para a história depara-se com dificuldades que parecem insuperáveis. Mas, apesar de todos os obstáculos, o padre Montanha nunca desiste dos seus objectivos ambiciosos e, em breve, torna-se o pilar desta pequena sociedade branca rodeada por milhares de guerreiros de tribos hostis.
Personagem complexa, o padre Montanha é um fervoroso homem de Deus que goza de invulgar prestígio mas não abdica de uma paixão arrebatada pela escrava Leonor, com quem vive um amor proibido. É, sobretudo, o explorador que não hesita em enfrentar perigos imensos para concretizar uma viagem aos holandeses no interior do sertão e, assim, inaugurar as relações diplomáticas entre o reino de Portugal e os fundadores da futura República Sul-Africana.
Tal como o tenente Montanha, personagem inesquecível do seu anterior romance O Tempo dos Amores Perfeitos, o padre Montanha é antepassado do autor. O Império dos Homens Bons é resultado de uma minuciosa pesquisa sobre a vida deste homem singular e a recriação histórica de uma época de grande romantismo em África. Trata-se de um retrato de época brilhante e de enorme talento.

Sem comentários:

Enviar um comentário