Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Cartas que falam de Bruno Araújo


Colecção: Viagens na Ficção
Páginas: 179
Data de publicação: Dezembro de 2012
Género: Relato
Preço: 12,00 €
ISBN: 978-989-697-901-0

Não é um livro fácil, este nem tão pouco uma leitura ligeira! Sente-se a raiva e a dor de alguém que sofreu bastante sem, no entanto sabermos pormenores mais detalhados de como esse sofrimento foi infligido. Tomamos conhecimento de pequenos acontecimentos que marcaram a vida de Filipe, o narrador e protagonista principal deste livro, e ele consegue transmitir, sobretudo, toda a sua frustração e dor sentidas na sua vida. De tal forma cai no fundo que pensa, várias vezes, no suicídio.

Quem procura uma leitura ligeira não a vai encontrar aqui. Tão pouco encontra uma luz de esperança. Quem nos conta a história é alguém que procura desesperadamente um caminho para ultrapassar os terríveis desencontros que a vida lhe trouxe. Senti o seu ódio, não senti o seu amor, muito embora ele fale em Amor várias vezes. Gostaria que o livro tivesse continuação... Desta feita com um pouco mais de esperança na Vida. Mas sei, ou melhor imagino, que às vezes os revezes da vida não o permitem!

E a dor e a raiva que o narrador coloca nas cartas que dirige aos pais, aos amigos e não amigos, são de tal ordem que me pareceu, sinceramente, que o autor colocou pedaços de si próprio nesta obra e que não deve ter sido fácil escrevê-la. 

Esperava, para descanso meu, que tivesse outro final, mais soft. Fiquei inquieta com esta leitura. Foi sobretudo isso que senti ao ler este livro: inquietação!

Terminado em 2 de Fevereiro de 2013

Estrelas: 4*

Sinopse

Retrato de uma vida polémica, repleta de mentiras, depressões, maus tratos, violência, bullying e tentativas de suicídio.
Movido pelo desejo incansável de saber toda a verdade, Filipe Gomes decide escrever estas cartas, nas quais reúne páginas rasgadas e intensas que contam a sua vida.
Mesmo vivendo num ambiente hostil e atípico, incompreendido pela sua família, pelos seus amigos e pela sociedade, o protagonista luta com todas as suas forças para superar os obstáculos, contando, apenas, com a sua força interior para triunfar e encontrar as respostas há muito procuradas.
Através destas cartas, Filipe Gomes denuncia o seu desejo de viver e enfrentar a realidade, o primeiro passo na sua (re)descoberta.
Neste livro, revela-se a verdade nua, crua e ardente de alguém que tem por missão sobreviver a todo o custo...Conseguirá?

4 comentários:

  1. Este parece ser um daqules livros à minha medida.... Gosto de leituras inquietantes!

    ResponderEliminar
  2. Gostei imenso desta crítica, faz-me ter vontade de ler o livro em questão!

    Tens um selinho no meu blog :D
    http://blocodedevaneios.blogspot.pt/2013/02/selo-novo-selinho-que-anda-passear-nos.html

    bjs*

    ResponderEliminar
  3. Obrigado a ambos pelos comentários. Para mais informações sobre os locais de venda do "Cartas Que Falam", convido-vos a visitarem a sua página no Facebook:

    http://www.facebook.com/#!/livro.cartasquefalam

    Saudações literárias :)

    ResponderEliminar
  4. Fiquei muito mas muito interessada em falar consigo. Ví a entrevista na SIC. Temos alguns pontos em comum e creio que me seria benéfico falar consigo. O meu mail é maemaltratada@gmail.com. Caso seja possível por favor entre em contacto comigo.
    Melhores cumprimentos de alguém que apesar de ainda não ler o seu livro se identifica muito consigo.

    ResponderEliminar