Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Histórias de um Portugal assombrado de Vanessa Fidalgo


Edição/reimpressão: 2012
Páginas: 248
Editor: A Esfera dos Livros
ISBN: 9789896263713

Confesso que o título deste livro me fez recuar à minha infância, ao tempo em que me juntava com primos e amigos e que o divertimento, sobretudo se fosse de noite, era contarmos histórias de assombrar!

Vanessa Fidalgo fez uma recolha bastante completa de histórias, algumas já minhas conhecidas, deste Portugal tão fértil nestes assuntos de arrepiar. 

São expostas algumas explicações de várias pessoas de áreas relacionadas que poderão esclarecer algumas "assombrações". Mas, nestes assuntos, cada um acredita no que quer e no que já viveu... Pessoalmente, foi um livro que li com interesse mas não sou nem entendida nem interessada na matéria.

Li por divertimento e o objectivo foi completamente alcançado. Fui intercalando algumas histórias deste livro com outro livro completamente diferente e mais pesado e soube-me bem arejar a cabeça com estas histórias, assustadoras mas que, ao mesmo tempo, achei divertidas. Nestes assuntos que desconheço a minha posição é "nim", nem não sem sim...

Terminado em 1 de Novembro de 2012

Estrelas: 4*

Sinopse


Hoje o Palácio Beau Séjour é ocupado pelo Gabinete de Estudos Olisiponenses, da Câmara Municipal, de Lisboa, mas noutros tempos foi a residência do Barão da Glória, que ainda hoje por lá anda a arrastar grossos volumes de livros e caixotes de documentos, para desespero dos funcionários, que, dias depois, voltam a encontrá-los no exato local onde haviam procurado. O Barão também é culpado, acusam, pelo tilintar da chávenas em cima das mesas e pelo soar das campainhas da Quinta de São Domingos de Benfica. No Castelo de Almourol ou no de Bragança, amores incompreendidos deixaram espetros a pairar nas suas torres e ameias. Na Serra de Sintra sobram razões para ter medo, entre casas assombradas e almas que deambulam pelas estradas. No Porto, há espetros a discutir a herança pela calada da noite e apartamentos que, afinal, contra todas as razões lógicas, não estão vazios como aparentam. Em Castro Marim, as mouras ainda andam à solta, e, em Penafiel, os sustos marcam o ritmo dos dias na Quinta da Juncosa, que há séculos foi palco de um crime hediondo. Em Langarinhos, Gouveia, há uma casa inacabada, obra que, por mais que tente, nenhum proprietário consegue finalizar.
Falar de fantasmas, casas assombradas e mistérios difíceis de explicar não é tarefa fácil. Há quem fique com pele de galinha, outros não deixam de esboçar um sorriso trocista.




Sem comentários:

Enviar um comentário