Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

domingo, 4 de novembro de 2012

Ao Domingo com... Domingos Amaral

"A minha escrita é a maneira melhor que eu tenho de comunicar com o resto do mundo. Falar não me chega, e como não sou bom a pintar, e criar música ou a esculpir, decidi-me pela escrita, que é a minha maneira de chegar ao cérebro e sobretudo ao coração dos outros. 

Escrever é para mim uma necessidade, uma forma de disciplinar os meus próprios pensamentos e emoções, e também uma forma de criar para os outros universos novos que os possam entreter e encantar. 

Quando escrevo um livro, sinto que estou a criar uma espécie de universo novo, com as suas regras, as suas manias, as suas falhas, as suas novidades. Os meus personagens são os habitantes desses novos universos, seres que se comportam como humanos, como todos nós, mas que têm, também como todos nós, a sua originalidade própria, o seu temperamento individual, a sua moral pessoal, a sua complexidade específica. Sim, são criados por mim, mas depois adquirem alguma vida própria, comunicam eles também com os leitores, fazem pensar ou emocionar quem os conhece. 

Escrever tem regras, dá muito trabalho, mas é um compromisso para mim, um compromisso comigo e com a minha alma, mas também um compromisso com os meus leitores. Sem leitores, a escrita não passa de uma mania íntima, só perante os leitores ela se torna importante e válida. Eu não sei o que os leitores pensam, como se emocionam, mas sei que é meu dever enquanto escritor, que as minhas criações sejam o que de melhor eu saiba fazer, pois só assim poderei aspirar a comunicar bem com o resto do mundo."




Domingos Amaral


A minha opinião de "Verão Quente" aqui! (Cris)

3 comentários:

  1. Adoro a escrita do Domingos!
    Amei Quando Lisboa Tremeu...
    Beijos

    ResponderEliminar
  2. amiga, tens de ler o verao quente... mto bom! bj

    ResponderEliminar
  3. Ainda não li o Verão Quente, certamente vou gostar porque até agora gostei de todos os livros do Domingos. É o meu autor português da actualidade preferido!
    Parabéns pelo talento!

    ResponderEliminar