Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

terça-feira, 4 de setembro de 2012

A convidada escolhe... Há sempre um amanhã


A minha opinião aqui! (Cris)

"Nesta fase difícil em que somos bombardeados com informações que nos confundem e deixam apreensivos, procuro livros (romances) que me descontraíam e proporcionem uma leitura envolvente e enriquecedora. Particularmente no verão.

Por essa razão descartei inicialmente este romance. A capa como é apanágio da Editora Quinta Essência é bela e apelativa. Mas a sinopse entevia um romance com uma forte carga dramática, apelo ao sentimento e pouco enriquecedora. Não correspondia ao que eu tinha em mente, mas depois de ler uma ou duas opiniões decidi arriscar e pedi-o emprestado  à Cristina. Ainda assim, estava renitente e demorei a começar a lê-lo, mas depois … não conseguia parar.

O primeiro capítulo é dramático. Um agradável passeio com o Charlie (a imagem da capa corresponde) e a desatenção de Alison é o seu fim. Posteriormente, o choque de Lily e a dificuldade em lidar com as resoluções necessárias, quando era a irmã que cuidava dela e não o inverso. Contudo, Lily é uma personagem tão humanizada que cativa imediatamente o leitor.

As personagens masculinas que se relacionavam intimamente com Alison e que entram em contato com Lily são atraentes e bem comprendidas na estória pela suas caraterísticas e motivações.

A paternidade de Charlie e o passado das gémeas na sua relação com o pai são também temas abordados, numa narrativa fluída que decorre em bom ritmo e com crescente interessse.

Anita Notaro é uma escritora que captou o meu interesse através deste romance luminoso, espirituoso e surpreendente. Uma agradável leitura que conquista com o crescimento emocional e profissional de Lily até ao seu epílogo em que “Há Sempre um Amanhã” que nos pode emocionar e realizar."

Vera Sopa

Sem comentários:

Enviar um comentário