Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

O estranho caso do cão morto de Mark Haddon


Edição/reimpressão: 2003
Páginas: 236
Editor: Editorial Presença
ISBN: 9789722330565
Coleção: Grandes Narrativas

Não fora a opinião da Teresa (aqui) e este livro ter-me-ia passado completamente despercebido! Ainda bem que, querida como é, ela se prontificou a emprestar-me esta pequena maravilha!

Escrito como se de um rapaz autista se tratasse este livro consegue fazer-nos mergulhar no interior de alguém especial mostrando-nos os seus medos e incertezas, a sua lucidez e inteligência.

Aprendemos e interiorizamos todo um comportamento de alguém a quem a sociedade (nós) denomina como "deficiente" e percebemos como o nosso comportamento perante essas pessoas maravilhosas pode não ser o mais correcto. Aprendemos com os seus pensamentos, as suas atitudes e aprendemos também o quão longe elas podem chegar: o céu é o limite! Só precisam de determinação e vontade, tal como nós.

Ao ler este livro lembrei-me deste aqui, que adorei!

Uma leitura a fixar!

Terminado em 27de Agosto de 2012

Estrelas: 5*

Sinopse

Referido pelo The Times como «um dos melhores livros de 2003» O Estranho Caso do Cão Morto é muito divertido. Conta a história de Christopher Boone, um miúdo autista, com apenas 15 anos que vive enredado no seu próprio mundo, longe de tudo e de todos. Possui uma memória fotográfica e é um aluno excelente a matemática e a ciências mas detesta o amarelo e o castanho e não suporta que alguém lhe toque. Absorvido pela sua doença, Christopher desperta um dia quando encontra o cão da sua vizinha morto, no meio do jardim, com uma forquilha atravessada. A partir daqui nunca mais será o mesmo pois só descansará quando descobrir quem cometeu tão atroz crime. Uma obra de humor irónico, que irá em breve ser adaptada ao cinema, pois os direitos para filme foram já adquiridos pelos produtores de Harry Potter, contando com Brad Pitt como actor.

2 comentários:

  1. É bom não é Cris?
    E pensar que me passaria também despercebido caso não me tivesse aparecido através duma troca!
    Beijocas
    Teresa Carvalho

    ResponderEliminar
  2. Parece que o título é pouco rico comparado com a riqueza que possui o conteúdo...
    Bjs Teresa

    ResponderEliminar