Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

quarta-feira, 4 de julho de 2012

Nunca digas adeus de Lesley Pearse


Edição/reimpressão: 2012
Páginas: 432
Editor: Edições Asa
ISBN: 9789892319421

Gosto da escrita de Lesley Pearse. Talvez por isso exija sempre mais e mais quando pego numa obra dela. E gosto porque ela sabe como envolver-nos na história, como fazer para que certas personagens nos caiam no coração e como outras não mereçam o nosso apoio.

Achei esta leitura um pouco diferente. Tem tudo o que mencionei no parágrafo anterior mas senti a falta de uma referência histórica, que esta autora nos habituou. Estou a lembrar-me, por exemplo, de Nunca me esqueças, o primeiro trabalho que li  e que me apaixonou e surpreendeu verdadeiramente.

Em A melodia do amor e Segue o coração essa linha também foi seguida e viajamos para outras épocas, ficando a conhecer um pouco mais do passado e da História.

Mas não vejam neste comentário uma crítica à autora. Achei um registo diferente mas a sua escrita é contagiante, a sua imaginação prodigiosa! Até torcemos para que a história de uma das personagens principais dê uma reviravolta e que, afinal, ela justifique a nossa empatia...

Um livro que se lê rapidamente tal é o entusiasmo e velocidade com que a história ou histórias das personagens se vão misturando, criando e solucionando mistérios, alguns que nos deixam espantados pela crueldade existente. Leiam, vão ficar presos à imaginação desta autora!

Terminado em 28 de Junho de 2012

Estrelas: 4*+

Sinopse


Num chuvoso dia de outono, Susan Wright entrou numa clínica, matou duas pessoas a sangue-frio e aguardou que a polícia chegasse. Terá sido um ato de loucura? Uma vingança planeada? Susan não parece interessada em defender-se e recusa falar. O seu silêncio estende-se a Beth Powell, a advogada a quem é atribuído o caso. Beth é uma mulher de sucesso com uma carreira brilhante mas nada a preparara para o momento em que identifica a autora daquele crime tão bárbaro. Quando eram crianças, Beth e Susan juraram ser amigas para sempre. Vinte e nove anos depois, mal se reconhecem. Mas as memórias dos verões felizes das suas infâncias são suficientemente poderosas para as unir de novo. Enquanto as provas contra Susan se acumulam, elas partilham recordações e revelam os segredos que ditaram o rumo das suas vidas. 

A amizade entre as duas mulheres torna-se cada vez mais forte mas sobre uma delas pende a implacável mão do destino…



3 comentários:

  1. Olá! Qual é o titulo original em ingles deste livro?

    ResponderEliminar
  2. Estou a ler este livro agora (começei ontem na minha hora de almoço)...e acho contagiante. Ainda não tinha lido nenhum livro desta autora mas estou a gostar.

    Beijinhos
    Elisabete Cruz
    http://tralhasepanelas.blogspot.pt/

    ResponderEliminar