Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

quinta-feira, 7 de junho de 2012

A convidada escolhe...Oscar Wilde

Confesso que deste autor só li, o célebre, "O retrato de Dorian Gray" mas fiquei muito curiosa, depois de ter lido estas palavras da Mafalda! (Cris)

"Já conhecia Oscar Wilde por algumas leituras e deliciei-me com o recriar da figura numa daquelas boas e cuidadas séries da BBC. Foi um daqueles que à época se considerava um verdadeiro "leão da moda".

Nascido a 1854 em Dublin foi-se gradualmente impondo, tendo o seu melhor período intelectual de 1887 a 1895. Com uma situação financeira invejável produto do sucesso literário, este vinha sempre acompanhado de mão dada com atitudes cada vez mais excêntricas.

Em 1895, numa sociedade hipócrita e falsamente moralista, o seu nome e a sua conduta foram vilmente arrastados por três julgamentos e condenado a dois anos de prisão com trabalhos forçados por "cometer actos imorais com diversos rapazes".

Foi então que no cárcere redigiu uma longa carta a Lord Alfred Douglas, o outrora amado e quantas vezes idolatrado "Bosie" que foi o funesto destinatário do livro "De Profundis".

São páginas punjentes de palavras bem severas e acusadoras, onde espreita sempre o amor como uma estratégia de sobrevivência.

Profundamente debilitado na saúde e na reputação, foi finalmente libertado em Maio de 1897 e poucos amigos o esperaram na saída, exceptuando o caso do maior de todos eles chamado Robert Ross.

Passou então a morar em Paris, numa quase obscuridade acobertando-se
sob um pseudónimo, com uma produtividade literária muito pequena até à
sua morte em 1900."

Ana Mafalda Salvado

Sem comentários:

Enviar um comentário