Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

quarta-feira, 30 de maio de 2012

O sorriso das mulheres de Nicolas Barreau



Edição/reimpressão: 2012
Páginas: 292
Editor: Quinta Essência
ISBN: 9789898228895

Não tive dúvidas em atribuir as 5* a este livro sobretudo pelos seus últimos capítulos. Como o próprio escritor diz, através de um personagem que por sinal é também escritor, é o final da história que nos deixa a sonhar, é o final da história que é importante.

Mas comecemos do início! O livro lê-se com um sorriso nos lábios desde o seu começo, tais as peripécias a que os personagens se vêm envolvidos... Um romance divertido, que dispõe bem e que se devora em três tempos. 

E o que dizer dos personagens? A escrita de Nicolas Barreau envolve-nos intensamente e damos por nós a desculpabilizar as "trafulhices" de André, o personagem principal tal é a forma intima e carinhosa como ele se descreve e se desculpa a si mesmo, já que ele é uma das vozes deste romance. A outra voz é Aurélie, dona de um restaurante, uma personagem envolta em cheiros e sabores tão intensos que conseguimos ver e cheirar os seus cozinhados! 

Mas o final é muito surpreendente e embora seja um "happy end", algo nos emociona e surpreende pela positiva. Mas, o melhor é mesmo pegarem no livro e começarem a ler... Deixo-vos aqui um gostinho, o começo do livro, que vos vai deixar presos num instante: "O ano passado, em Novembro, houve um livro que me salvou a vida."

Querem melhor?


Terminado em 26 de Maio de 2012


Estrelas: 5*


Sinopse

Para Aurélie Bredin, as coincidências não existem. Jovem, sensível e atraente, é a proprietária de um pequeno e romântico restaurante, Le Temps des Cerises, situado no coração de Paris, a dois passos do Boulevard Saint-Germain. Naquele pequeno restaurante forrado a madeira, com toalhas aos quadradinhos vermelhos e brancos, o seu pai conquistou o coração da sua mãe graças ao menu d’amour. E foi ali, rodeada pelo aroma do chocolate e da canela, que Aurélie cresceu e onde encontra consolo nos momentos difíceis da sua vida. Mas agora, magoada pelo abandono de Claude, nem sequer a calidez acolhedora da cozinha é capaz de consolá-la.
Uma tarde, mais triste que nunca, Aurélie refugia-se numa livraria. Um romance, O Sorriso das Mulheres, chama a sua atenção. Quando o folheia, descobre que a protagonista é inspirada nela e que Le Temps des Cerises é um dos cenários principais. Graças a esta prenda inesperada, volta a sentir-se animada. Decide entrar em contacto com o autor, Robert Miller, para lhe agradecer. Mas isso não é fácil. Qualquer tentativa de conhecer o escritor - um misterioso e esquivo inglês - morre na secretária de André Chabanais, o editor que publicou o romance. Porém, Aurélie não desiste e quando um dia surge efectivamente uma carta do autor na sua caixa de correio, acaba por daí resultar um encontro bem diferente daquele que tinha imaginado…

1 comentário:

  1. Partilho inteiramente da tua opinião. Também eu gostei muito deste romance que, além de tudo o mais, é passado em Paris.......
    Ana Bento

    ResponderEliminar