Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Há sempre um amanhã de Anita Notaro


Edição/reimpressão: 2012
Páginas: 468
Editor: Quinta Essência
ISBN: 9789898228857

Às vezes há personagens que nos fazem inveja e com os quais desejamos ser um pouco parecidos. Pela força que demonstram, pelo amor que possuem, pela busca da verdade que iniciam depois de sofrerem um choque grande nas suas vidas, pelo seu carisma. Não gosto de confessar isto mas quis estar na pele da personagem feminina deste livro durante muitas partes desta leitura!

O romance circula à volta de Lily, uma gémea que perde subitamente a sua irmã num acidente. Embora haja muitos outros personagens, o que no princípio dificulta um pouco a reconhecimento de "quem é quem", o que é certo é que a suas ligações com Lily se vão fazendo e nos ajudam a apreciar a sua personalidade exuberante e o seu desejo de justiça.

A escrita da autora é muito fluída o que nos permite percorrer este livro com uma velocidade estonteante e entrarmos muito facilmente na história e apreciá-la devidamente. Gostei e recomendo sobretudo para um fim de semana descansado mas não pensem que não deixam correr uma lágrima de vez em quando...  

Terminado em 5 Maio de 2012

Estrelas: 4*

Sinopse

A maior parte das pessoas consegue lembrar-se de um momento decisivo na sua vida. Uma fração de segundo quando o tempo parou e a vida mudou para sempre. Para Lily Ormond, esse momento chegou ao fim de um dia, quando foi abrir a porta e descobriu que, enquanto estava a esmagar alho e alecrim e assistir a telenovelas, a sua irmã gémea Alison se tinha afogado. Foi difícil conciliar-se com a perda da única irmã e melhor amiga, e mais ainda tornar-se mãe de Charlie, o filho de Ali com três anos de idade, mas descobrir que a sua irmã gémea levava uma vida secreta havia anos quase destruiu Lily... E assim começa uma viagem relacionada com quatro homens que tinham feito parte de uma vida que ela nem sabia existir. Uma viagem que obriga Lily a reconciliar-se com a memória do pai que nunca se importou realmente com ela, com uma criança que precisa muito de si e com uma irmã que não era o que parecia.

Sem comentários:

Enviar um comentário