Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

sexta-feira, 13 de abril de 2012

De olhos pousados em Deus de Zora Neale Hurston


Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 280
Editor: Clube do Autor
ISBN: 9789898452696


Este foi o livro que mais me surpreendeu de há um tempo para cá. Não estava à espera do que encontrei! Estranhei mas depois entranhei, como se diz... E isso aconteceu devido sobretudo ao tipo de linguagem utilizada. A linguagem escrita surge-nos aqui tal como ela é falada, dificultando numa primeira abordagem mas fazendo todo o sentido quando nos habituamos a ela.


O livro está escrito a duas vozes e o tipo de linguagem altera-se de acordo com isso. Assim temos um texto escrito tanto pelo narrador como por uma personagem principal, Janie, uma mulher negra que vive num mundo dominado por homens e em que a raça branca é também dominante. 


Janie é uma mulher de força e coragem, que a vida ensina a ser persistente e lutadora. E, na sua simplicidade, muito sábia também! A pobreza, a ignorância e a impotência são aqui bem representativas de uma época em que havia seres considerados inferiores e em que a escravatura não estava tão longe assim...


Gostei e recomendo. Um livro diferente para saborear devagar e com olhos de uma época diferente da que se vive hoje.


Terminado em 11 de Abril de 2012

Estrelas: 4*+

Sinopse

Janie Crawford é uma mulher negra de pensamentos e sentimentos profundos, que embarca numa demanda em busca do seu verdadeiro eu. A viagem de Janie inicia-se aos dezasseis anos, quando a avó moribunda a obriga a casar com Logan Killicks, um homem mais velho que Janie despreza. Revoltando-se contra as tentativas de Logan em transformá-la numa moura de trabalho, Janie decide fugir com Joe Starks, um homem da cidade com grandes sonhos. Depois da morte de Joe, Janie apaixona-se por um trabalhador de espírito livre mais novo do que ela. Tea Cake é o verdadeiro amor de Janie e na sua companhia ela tem finalmente liberdade para se transformar nela mesma.

Sem comentários:

Enviar um comentário