Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

segunda-feira, 30 de abril de 2012

Ao encontro do nosso amor de Michael Baron


Edição/reimpressão: 2012
Páginas: 200
Editor: Quinta Essência
ISBN: 9789898228871

Estava curiosa com este último livro deste autor porque li o "Nunca te esqueci" e gostei muito dessa leitura como podem ver aqui

E gostei deste também. O final é surpreendente mas algo durante o livro fez-me suspeitar de algo diferente e de ter um palpite que verifiquei certo no final da leitura. Nada apontava para isso, foi mais uma impressão... o sexto sentido a trabalhar? 

De qualquer das formas fiquei envolvida completamente na história tanto mais que Michael Baron sabe aliar, como poucos, alguns factos verídicos ao romance que descreve, o que, a meu ver, nos transporta para realidades muito próximas das nossas, da vida que se encontra ao nosso lado.

E os cheiros? E os pratos deliciosos que vão passando pelos nossos olhos e que fazem com que nos apeteça trincar o livro? Com um humor subtil e uma imaginação fértil, este autor retrata muito bem um dos personagens que, desesperadamente, tenta "puxar" para o lado de cá da vida, a sua mãe que sofre de Alzheimer, através dos cozinhados que ela fazia aquando da sua infância. 

Li este livro num ápice, é este o único defeito que nele encontro (eheh). Deliciem-se com este amor que nos leva para sonhos tranquilos e seguros, apreciem uma leitura que nos faz viajar entre este mundo real - por vezes cruel porque a perda de entes queridos está presente - e um outro onde a paz reina. 

Terminado em 28 de Abril de 2012

Estrelas: 4*

Sinopse

Joseph, um homem à beira dos quarenta anos, acorda desorientado e constrangido num local que não reconhece. Parte numa viagem para encontrar a sua casa, sem saber para onde vai, orientado apenas pela visão preciosa e indelével da mulher que ama. 
Antoinette é uma mulher de idade, que vive numa residência para séniores e que se refugiou no seu mundo interior. Aí, o corpo e a mente não a atraiçoaram. Aí, é uma jovem recém-casada com um marido que a idolatra e uma vida inteira de sonhos para viver. Aí, ela está verdadeiramente em casa. 
Warren, filho de Antoinette, é um quarentão anos que atravessa uma das fases mais difíceis da sua vida. Com tempo a mais, resolve tentar recriar as recordações de casa confeccionando os melhores pratos da mãe e saboreá-los com ela. 
Joseph, Antoinette e Warren são três pessoas que andam à procura de casa, cada uma à sua maneira. No modo como se ligam umas às outras nesta fase crítica das suas vidas reside o fundamento do tipo de história profunda e comovente que nos habituámos a esperar de Michael Baron.

Sem comentários:

Enviar um comentário