Gosta deste blog? Então siga-me...

Indique o seu email para receber actualizações

Também estamos no Facebook e Twitter

terça-feira, 10 de abril de 2012

A convidada escolhe: Na senda do crime

Tenho de confessar que nada li de Donna Leon. Falta de tempo e/ou escolhas direccionadas mais para romances... Mas gosto muito de um policial/ thriller bem escrito. (Cris)


"Após uma série de leituras de policiais , peguei neste livro com a sensação de ser um policial algo diferente. Não me enganei.... É um policial muito diferente da nova vaga de policiais e thrillers com características mais agressivas, que aliás me agradam também imenso!

E é diferente porquê? Ora bem, Donna Leon tem uma forma de escrever calma, algo melancólica até, plena de sentimentos e embora pareça de início um livro um tanto desprovido de acção, com falta de descrições macabras, com uma história que não daria muito que pensar nem grandes desenvolvimentos, de repente começa essa mesma história aparentemente simples, a entrar lentamente nos nossos próprios sentimentos e leva-nos, então, ao cerne da mesma.

Ao que parece ser um simples caso de vandalismo e um crime que nos leva a pensar em ajustes de contas de mafiosos, somam-se dois tópicos que vão mexer logo com a nossa própria consciência. São eles, a prostituição infantil, neste caso em países asiáticos, e a venda de medicamentos fora de prazo e outros absolutamente falsos nos países do 3º mundo.

Há livros que me deixam assim... inquieta... este foi um deles. Inquieta porque a história é tão absurdamente plausível que assusta! Tudo aquilo é possível, tudo aquilo existe, tudo aquilo faz parte do lado negro do homem e, isso deixa-me tristemente inquieta e com a sensação de ter lido um relato de casos reais!

Recomendo vivamente a leitura deste livro. De ínicio ficarão a pensar que se trata
de um tipo de policial ultrapassado, depois da nova vaga especialmente os nórdicos ficamos quase desiludidos com esta história mas, quando sentirem bem fundo a dimensão dos sentimentos e crimes descritos, aí sim, passarão a estar inquietantemente presos ao livro!

Gostei muito, embora não tenha descrições gráficas e arrebatadoras dos crimes, tem por outro lado uma grande envolvência humana e sentimental, bem como uma abordagem sociológica dos “podres” da sociedade, bastante interessante.

Foi a minha estreia com esta autora e este livro faz parte duma série de livros com o Comissario Guido Brunetti e fiquei rendida a Donna Leon com a sua escrita policial tão peculiar!"

Teresa Carvalho

Sem comentários:

Enviar um comentário